A capa de um livro, com um olho no centro e abaixo escrito Visionvox

Sugeridos do mês


Sugeridos atualizado em 01/12/2018

O sugeridos do mês de dezembro é especial.
Sugerimos aqui o melhor livro de cada mês de 2018.
Esperamos que aproveite a leitura e que tenha um ótimo 2019!

Janeiro: Thomas Pynchon o Último Grito
Sinopse:
Meses antes do ataque terrorista contra as Torres Gêmeas, a simpática Maxine, uma especialista em fraudes fiscais, é contratada por um documentarista para investigar as movimentações suspeitas de uma start-up. A trilha do dinheiro desviado parece levar a Gabriel Ice, misterioso investidor que anda interessado em comprar o código-fonte do DeepArcher, um novo videogame que transforma a deep web (web invisível) numa realidade virtual habitável.

Fevereiro: Michael Lewis Flash Boys - Revolta em Wall Street
Sinopse:
O russo Vladimir Lênin perguntou, e não de forma retórica, sobre o que é roubar um banco perto de fundar um banco (a frase tem sido atribuída, na imprensa, a Bertolt Brecht). O setor financeiro é altamente profissional e não é um lugar de anjos e santos. Todos que estão envolvidos no negócio querem ganhar dinheiro e, para tanto, sabem que alguém também perderá. As bolsas americanas são as mais importantes do planeta, pois capitais de vários países - senão de todos, de quase todos - passam por lá. Há quem ganha e há quem perde nas bolsas. O curioso é que grandes investidores às vezes poderiam ganhar muito mais, porém, de alguma forma, são ludibriados por financeiras-bancos extremamente profissionais (a palavra inescrupulosos, no caso, diz quase nada). Tanto, digamos assim, que o "roubo" de dinheiro é imperceptível. Brad Katsuyama, do Royal Bank of Canada, e alguns profissionais contratados por ele descobriram que, usando a rede de telefonia de maneira altamente profissional - nanosegundos mais rápidos do que a concorrência -, alguns bancos lucravam para si e para alguns de seus clientes muito mais do que outras financeiras. Por vezes, as financeiras ganham mais e, até, prejudicam seus clientes ditos preferenciais. Katsuyama e auxiliares vasculharam o que estava acontecendo e apontaram o problema para vários investidores, que ficaram estupefatos. Estavam sendo enganados e, até, furtados à luz do dia. Feita a descoberta Katsuyama criou uma bolsa, também para ganhar dinheiro, mas supostamente sem enganar os clientes. Repórteres que lidam com o mercado financeiro devem ler cuidadosamente o livro. De Michael Lewis escreveu Tom Wolfe: "O melhor escritor americano da atualidade". Não é, claro, pois não se equipara a Joyce Carol Oates. Mas poucos leitores e até economistas vasculham o mercado financeiro com tanta precisão quanto o brilhante leitor formado por Princeton e com mestrado em economia pela London School of Economics. O filme "A Grande Aposta", sobre a recente crise financeira dos Estados Unidos, é baseado num de seus livros.

Março: Aldous Huxley Admirável Mundo Novo
Sinopse:
Admirável Mundo Novo, lançado em 1932, é considerado um romance perturbador. Ele narra um futuro alternativo, no qual as pessoas são pré-condicionadas biologicamente e condicionadas psicologicamente a viverem em harmonia, mantendo a ordem e a moral, em uma sociedade organizada por castas. Apesar de abordar a manipulação biológica, apenas 40 anos mais tardes as primeiras manipulações genéticas começaram a surgir.

Abril: Boris Pasternack Doutor Jivago
Sinopse:
Doutor Jivago é o maior e mais importante romance da Rússia pós-revolucionária. Nele, Boris Pasternak traz à luz o drama e a imensidão da Revolução Russa pela história do médico e poeta Iúri Andréievitch Jivago. Em tempos em que a simples aspiração a uma vida normal é desprovida de qualquer esperança, o amor de Jivago por Lara e sua crença no indivíduo ganham contornos de um ato de resistência.

Maio: Lucas Silveira Eu Não Sei Lidar
Sinopse:
A incapacidade de lidar. Eis aqui, explícito logo no título do livro, um dos combustíveis mais poderosos para transformar a própria experiência em algo bem maior e mais universal que dramas pessoais ou segredos guardados dentro de um caderno esquecido em uma gaveta qualquer. Não saber lidar. Eis uma característica marcante de Lucas Silveira. Que talvez só não seja maior do que o seu desejo de compartilhar. Em seu conjunto, este livro é uma espécie de farol, só que, ao invés de marcar o ponto de chegada, é concebido para iluminar o que ficou para trás. É por isso que ele revela não apenas "a história" escondida nos versos de cada canção, mas também o que liga cada uma delas e o que faz deste conjunto uma obra inteira, uma narrativa musicada de memórias fragmentadas. Aqui, cada canção funciona como um pequeno ponto luminoso. A cada página, essa luz vai desvelando algo inesperado. Relatos do universo da música e sua trajetória profissional de repente se misturam com lembranças da vida pessoal, da infância, e desembocam em momentos que geraram grandes histórias. E aos poucos é possível ver formar-se um caminho.

Junho: Bernard Clavel a Vitória Nas Vinte E Quatro Horas de Le Mans
Sinopse:
A grande corrida automobilística vivida pelos que nela lutam e sofrem. Admitido no seio de uma equipa de corredores e de mecânicos, não é como especialista que Bernard Clavel nos conta as peripécias da célebre corrida; é, sim, como homem que naquele ambiente descobriu um mundo, uma ocupação, uma amizade nascida do esforço, das alegrias, das angústias, das esperanças partilhadas. Ao romance preferiu o testemunho directo, o relato cru de uma aventura tão rica em emoções que dispensa ornamentos exteriores. Todas as personagens deste livro existem, fácil nos será encontrá-las nos diversos circuitos automobilísticos. Este livro pertence-lhes. Está vinculado à nossa época, como também o está o ofício de corredor de automóveis, um dos mais exaltantes do mundo.

Julho: Zibia Gasparetto um Amor de Verdade
Sinopse:
'Viver uma experiência amorosa é um dos maiores prazeres da vida. Gostar é sentir com a alma, mas expressar os sentimentos depende das idéias de cada um. Condicionamos o amor às nossas necessidades neuróticas e acabamos com ele. Vivemos uma vida tentando fazer com que os outros se responsabilizem pelas nossas necessidades enquanto nós nos abandonamos irresponsavelmente. Queremos ser amados e não nos amamos, queremos ser compreendidos e não nos compreendemos, queremos o apoio dos outros e damos o nosso a eles. Quando nos abandonamos, queremos achar alguém que venha preencher o buraco que nós cavamos. A insatisfação, o vazio interior se transformam na busca contínua de novos relacionamentos, cujos resultados frustrantes se repetirão. Cada um é o único responsável pelas próprias necessidades. Só quem se ama pode encontrar em sua vida 'Um Amor de Verdade'!' - Luiz Gasparetto.

Agosto: Klester Cavalcanti o Nome da Morte: a História Real de Júlio Santana
Sinopse:
Júlio Santana bem que poderia ser um personagem de ficção. Melhor seria. Mas ele tem identidade, endereço e família. Este corajoso O nome da morte conta a história desse cidadão brasileiro, pistoleiro por profissão, que em 35 anos matou quase 500 pessoas. O livro do jornalista Klester Cavalcanti não deixa passar nada. A personalidade do matador, a narração dos assassinatos, os nomes dos mandantes e das vítimas. Em O nome da morte, pela primeira vez um matador de aluguel mostra a cara e a alma.

Setembro: Rodrigo Chemim Mãos Limpas e Lava Jato - a Corrupção Se Olha No Espelho
Sinopse:
A investigação de um episódio aparentemente isolado de corrupção em pouco tempo começa a desvendar um gigantesco esquema de pilhagem dos cofres públicos e pagamento de propinas. Foi assim na Mãos Limpas da Itália e na Lava Jato do Brasil. Separadas por duas décadas, as duas operações expuseram a corrupção sistêmica que assola os dois países, com o desvio contínuo de fortunas incalculáveis para as contas de políticos e de partidos de todos os matizes ideológicos e de gestores públicos e privados. Contratos superfaturados, licitações fraudadas e lavagem de dinheiro sustentam a Tangentopoli italiana e a Propinolândia brasileira, protegidas por legislações que neutralizam o combate e a punição dos crimes de colarinho-branco. A análise comparativa de Rodrigo Chemim, procurador do Ministério Público e doutor em Direito de Estado, revela perturbadoras semelhanças entre Mãos Limpas e Lava Jato, desde o modus operandi dos corruptos das esferas pública e privada até as manobras e desculpas para se safarem da justiça. “Mãos Limpas e Lava Jato: a corrupção se olha no espelho” retrata o que aconteceu na Itália e alerta para o que pode acontecer no Brasil.

Outubro: Carlos Wizard Martins do Zero Ao Milhão
Sinopse:
Todo empresário tem uma relação de amor paternal com o seu negócio. Comigo não é diferente. Eu sempre dizia que a Wizard, a maior rede de escolas de idiomas do mundo, era como uma filha. E olha que de filho eu entendo, pois sou pai de seis e tenho 16 netos. Comecei dando aulas de inglês em casa e cheguei aonde eu jamais imaginei chegar na vida. Em meu caso essa relação foi tão forte que após um ano do início da empresa resolvi adotar o nome da escola ao meu nome civil. Uma forma de expressão para mostrar o quanto acreditava no sucesso da empresa que começou na sala da minha casa na década de 80. Isso mesmo! Eu não contava com nenhum tipo de estrutura. Ensinava inglês, mas o meu pobre saldo bancário daquela época era insuficiente para montar uma escola com todos os recursos necessários ou mesmo alugar um pequeno espaço. Tive que improvisar e comecei a dar aulas na sala de minha casa.

Novembro: Randall Sullivan Intocável - a Estranha Vida E a Trágica Morte de Michael Jackson
Sinopse:
Tendo como ponto de partida os dias finais do Rei do Pop no rancho Neverland, Intocável conduz o leitor pelos quatro últimos anos de Michael Jackson, conforme ele viajava o mundo - da Califórnia para o Oriente Médio, depois Irlanda, Ásia, Costa Leste e Las Vegas -, na tentativa recuperar sua fortuna e reputação com um novo disco e uma série de cinquenta megashows, para os quais ele ensaiou até um dia antes de sua morte. Sullivan também investiga o passado de Jackson, revelando um homem tão ingênuo quanto astuto, um pai dedicado cujas atitudes com os filhos geraram polêmicas mundiais, um empresário ardiloso que atingiu o auge muito cedo para depois quase derrubar uma megacorporação, um narcisista inveterado que, mais do que tudo, desejava uma vida tranquila, solitária e normal. Do estrelato precoce com o Jackson 5 à derradeira queda, passando pela difícil relação com a família e os muitos escândalos públicos que marcaram sua carreira, Intocável jamais deixa de lado o gênio artístico de Jackson, seu pioneirismo musical e tecnológico e os incríveis passos de dança que marcaram e seguem marcando gerações. Valendo-se de dados inéditos sobre a vida financeira de Jackson, bem como sobre as acusações de pedofilia que manchariam irremediavelmente sua carreira, além de acesso exclusivo a figuras do círculo íntimo do cantor, o autor traça o mais completo (e complexo) retrato de Michael Jackson, um homem de inúmeras contradições que segue, a despeito de tudo, no seu trono de Rei do Pop.

Clique aqui para voltar para a página principal

2009-2018 Visionvox